Ai meu Deus, que festa caótica.
Não nos livrai de uma tia alcoólica,
Aquela que bebe a cada garfada
Um copo de vinho pela Consoada.

A família reúne-se à volta da mesa,
Sorrir e acenar é a melhor defesa.
Não está com os copos, mas vai a caminho.
O bacalhau está salgado e bebe mais vinho.

As bochechas vermelhas não enganam ninguém
A roupa é quente, mas o vinho também.
O sofá era bom para que ela adormeça
Mas levantar-se vai ser uma dor de cabeça.

Vamos brindar de copo na mão,
Ela levanta-se e cai no chão.
Ficam os dois junto à cadeira
Fica ela e a bebedeira.

“642 Things to write about” é um livro com 642 temas, ou desafios, de escrita criativa. Hoje, saiu “The worst Thanksgiving dinner you ever had”, mas como em Portugal não temos disto, escrevo sobre o Natal. Parece-vos bem? Não tinha de ser um poema, mas apeteceu-me.