Soneto à Chuva

No meio do inverno,
Que nunca é eterno,
Aconselho uma boa bota
Como se usa na tropa.

É o remédio perfeito
Para quem não tem jeito
De escolher uma bota estilosa
Muito bonita ou muito feiosa.

A chuva é intensa e forte
E que enorme falta de sorte
Por só ter ténis de pano.

Ficam molhados num instante
E talvez seja um ignorante,
Mas não, sou só humano.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

w

Connecting to %s