Não sei quem manda naquilo, mas acho que se está a perder uma oportunidade incrível de animar as pessoas logo de manhã (à tarde também é capaz de resultar, mas a verdade é que nem tomo muita atenção. Ao quê? Gostava muito de saber o nome, mas não faço a mais pequena ideia. Vou tentar explicar e acredito que todos vão perceber. (Quem souber do que falo pode sempre comentar e ensinar-me algo hoje.)

Estou a falar daquelas espécies de televisões de estrada que têm frases como “Circule com Moderação”. Acho que é fácil perceber o que do que falo. Para mim, que faço a IC19 todos os dias, estou sempre a pensar no fraco aproveitamento que essas coisas têm. Agora que penso no assunto, talvez se chamem “placas digitais informativas”, mas isso não interessa.

O importante é que, a maior parte das vezes, a mensagem que escolhem não é interessante. Os entendidos falam do trânsito como quem fala da flora intestinal e dizem sempre que está “muito congestionado”, que é a mesma frase que alguém que comeu 3 pratos de feijoada à trasmontana diz meia hora depois de comer que nem um alarve e ouve a sua barriga a roncar. Mas voltemos à razão de existência deste texto.

O trânsito está parado, ninguém se mexe, e a placa diz “trânsito lento, circule com moderação”. Amigos, que o trânsito está lento já eu sei. Eu também sou o trânsito. E que tal se, em vez disso, a mensagem fosse “Bom dia estimados condutores, hoje vai estar um belo dia!”, “Bom dia! Hoje vão estar 23º em Lisboa e céu nublado.” Isto sim, era serviço público e algo que valha a pena ler. É claro que, quando existe um acidente, vale a pena dizer.

E se os donos dessas televisões tiverem algum sentido de amor? Isso é que era giro! Todos os dias, uma pequena piada, uma frase inspiradora, algo que colocasse um sorriso em quem vai passar uma meia horinha a estragar a embraiagem. Era simpático não era?

Já agora, e só para finalizar em relação ao IC19, não vale a pena dizer “Trânsito Lento Paiões/Cacém – Amadora/Lisboa”. Basta lá de manhã, assim entre as 7h e as 10h e percebe que será sempre assim para o resto da vida. Bem, e enquanto não existe solução para isto, talvez vá comprar um helicóptero.